terça-feira, 19 de maio de 2009

Porsche 911 GT2, uma terapia

Não se sabe exatamente porque, mas o cansaço após muitas horas de avião mais o fuso horário (fenômeno conhecido como jet-lag) é curado por injeções de alta velocidade nas autoestradas alemãs. Trata-se de um remédio que nós descobrimos muito tempo atrás, a 290 km/h em um Porsche 928 S4.O antídoto ainda funciona. Melhor do que outros remédios populares. Não há nenhuma cura mais certa do que estilingar um Porsche em uma irrestrita autobahn como estamos a ponto fazer com o novo 911 GT2. Eis o melhor Porsche de rua da história. Pena que o tratamento seja caro, nada menos que US$ 191.700 nos Estados Unidos. Quando chegar ao Brasil, custará pelo menos US$ 350 mil.
DivulgaçãoDivulgação

Dirigir o cupê de dois lugares e 530 cv a 290 km/h expele violentamente qualquer mal do nosso corpo, mas a chuva pesada nos impede de alcançar a máxima de 329 km/h. É carro demais para arriscar nessas circunstâncias, mesmo com o dobro de downforce do GT2 anterior (graças à asa traseira inspirada no Porsche que corre em Le Mans) e o excelente grip dos Pirellis aro 19". Sobre piso molhado, nosso 911 mantém alerta os espetacularmente eficientes sistemas de gerenciamento de estabilidade da Porsche (PASM), modificados para os limites mais elevados do GT2. Aí cabe ao motorista se soltar para curtir o mais potente, rápido e caro 911 de sempre.

Nessa parte do teste estamos nas pistas de decolagem desativadas de um aeroporto, com Walter Rohrl, piloto de provas da Porsche, no comando. "Este carro foi 90% feito antes que eu o dirigisse", disse Rohrl, encobrindo o rugido dos escapes de titânio do motor biturbo, que deriva do usado do 911 Turbo normal. "Mas os 10% finais só podem ser aprendidos dirigindo".

E o que se aprende?

"Este é o melhor 911 de sempre", pronuncia o piloto, com a mão esquerda e o pé direito executando uma manobra perfeita. Muito da opinião de Rohrl, e também o ajuste final de suspensão do GT2, foram obtidos no circuito de Nürburgring, onde ele marcou o tempo de 7 minutos e 32 segundos, contra 7 minutos e 46 segundos do GT2 anterior. É o menor tempo de todos os 911 de produção normal, comparável ao do Carrera GT. "Ele tem o poder e a estabilidade de um bom carro de pista, mas é mais fácil de dirigir", continua Rohrl, reduzindo uma marcha no câmbio manual de seis velocidades tão rapidamente quanto um flash de câmera fotográfica.(Auto Esporte)


Image and video hosting by TinyPic

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge